11 de jun de 2010

O papel da mulher e a sexualidade em Kirikou e a Feiticeira

 http://www.espacoacademico.com.br/082/kirikou.jpg
                           Fonte :http://www.espacoacademico.com.br/082/82damasio.htm
O diálogo cultural africano, travado na obra Kirikou e a Feiticeira, de Michel Ocelot, pode ser interpretado numa dimensão mais ampla, no tempo e no espaço, estendendo-se até nossos dias e a todos os continentes. Nas personagens principais, podemos observar as conseqüências dos atos masculinos incutidos nas mulheres. Temos duas visões divergentes (da mãe de Kirikou e da feiticeira Karabá) que, porém, apontam para o mesmo objetivo: a afirmação feminina enquanto indivíduo livre e independente.

Considerando a visão de Michelle Perrot, em sua obra “Les femmes et les silences de l’Histoire”, observamos que a História das mulheres foi sempre contada sob o ponto de vista do homem. O que se tem de menos influenciada é a oralidade privada, domínio em que as mulheres sempre puderam interferir e o fizeram de maneira marcante junto aos filhos e às crianças em geral. “A memória das mulheres é verbo. Ela está ligada à oralidade das sociedades tradicionais que lhes confiavam a missão de narradoras da comunidade do vilarejo.” (PERROT, 1998, p. 17).
                   Esta reflexão continua acesso aqui  .


Já postei sobre este filme no ano passado: aqui . Mas resolvi coloca-lo novamente para ser usado como tema , em aula para as crianças que estão acompanhando a Copa.

http://4.bp.blogspot.com/_5dnHZv2PwBE/Sj5IE5jE6UI/AAAAAAAAAF8/rbNlzGUdAno/s320/KIRIKU-full.jpg



   Assista uma parte do filme traduzido http://www.youtube.com/watch?v=gxUiV9-R26k

                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seus comentários .Eles são sempre bem vindos!